terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Jaqueta à prova de balas para motociclistas


Há dez anos a ideia de existir uma jaqueta à prova de bala para motociclistas causaria estranheza, certo? Nós que andamos de moto, sempre pensamos em algo mais leve, embora seguro, para curtir a liberdade embutida nas duas rodas de uma motocicleta. Mas, em tempos de “guerra” urbana, o seguro com certeza morre de velho. Pensando nisso, a Tamtex, empresa atuante na área de segurança e confecções, desenvolveu uma jaqueta capaz de proteger o piloto dos tiros de uma pistola 9 mm, por exemplo.
A jaqueta tem ajustes laterais e de punhos com velcro
Segundo a fabricante, a jaqueta, apesar do material à prova de bala (Aramida Kevlar) no peito e nas costas, é comum: produzida em cordura com proteções nos ombros, cotovelos e coluna — há também uma proteção de gola em Kevlar para combater as linhas de pipa. Com as placas de balística instaladas, a jaqueta fica cerca de 1 quilo mais pesada que as convencionais, de acordo com a marca.
Mesmo com a proteção nas costas e no peito, a prudência é o melhor aliado 
No entanto, se não pesa nas costas, o novo produto pode pesar no bolso. Dedicado a um segmento de luxo, cada jaqueta custa em torno de R$ 1.600. Caro? Barato? O problema não é o preço. O interessado em adquirir uma jaqueta como essa precisa do RG; CPF; requerimento padronizado; atestado de antecedentes criminais; comprovante de residência; prova de ocupação lícita remunerada; declaração de responsabilidade; cópia da nota fiscal – documentos necessários para que a empresa “registre” o cliente junto às autoridades policiais. Sem isso a jaqueta a prova de balas não pode ser vendida (confira mais informações no site www.tamtexcoletes.com.br)
Toda iniciativa que visa segurança é válida, mas deixemos claro: não é por vestir uma jaqueta à prova de balas que você poderá ignorar uma arma apontada em sua direção. É um absurdo, na minha opinião, chegarmos a esse ponto! Pois se um fabricante alheio ao mercado de motos vê uma demanda por jaqueta à prova de balas, isso quer dizer que os roubos de motos já chegaram a um nível acima do suportável. E, mais uma vez, o cidadão busca uma forma de se proteger. Então, se lhe interessar, use essa nova proteção como mais um equipamento e não como uma solução para os assaltos, pois sua melhor amiga ainda é a atenção (redobrada)! (por André Jordão)
Fonte: uolmotos

Nenhum comentário:

Postar um comentário